Não votar nas eleições pode suspender o CPF

Não votar nas eleições pode suspender o CPF

1763
Compartilhar

Muitas pessoas não comparecem às urnas no dia das eleições e nem justificam a ausência para a Justiça Eleitoral. Algum tempo depois elas descobrem que o CPF está suspenso e não conseguem realizar atividades ou negócios que dependam de consulta ao CPF porque o título de eleitor foi cancelado. As pessoas com CPF suspenso não conseguem, por exemplo, abrir ou movimentar conta bancária, comprar no crediário, assinar a carteira de trabalho, receber seguro desemprego, inscrever-se para bolsas de estudo, entre outras coisas.

Isso ocorre porque a Receita Federal possui integração com outros órgãos públicos e tem a obrigação de suspender todo CPF que se encontre com irregularidades cadastrais. Os motivos mais comuns de irregularidade cadastral são o título de eleitor cancelado e indícios de fraudes, como a duplicidade de CPF para a mesma pessoa.

Para evitar que o título eleitor seja cancelado e o CPF suspenso, as pessoas de 18 a 70 anos estão obrigadas a votar ou, caso estejam fora do domicílio eleitoral no dia das eleições, devem justificar no local de votação mais próximo.

Para as eleições de 2018, o prazo para tirar, regularizar ou transferir o título de eleitor termina no dia 09 de maio.

título de eleitor
O título de eleitor é cancelado quando a pessoa que está obrigada a votar não comparece às urnas nem justifica o voto, causando assim, a suspensão do CPF. Foto: Divulgação

Caso o seu CPF já esteja suspenso por não votar na eleição passada, clique aqui para saber como regularizá-lo.

Comentários

Compartilhar
Sou formado em Gestão Hospitalar e fiz especialização em Administração Pública. Atualmente exerço o cargo de assistente técnico-administrativo na Receita Federal do Brasil.